sexta-feira, setembro 28, 2007

CADA UMA...

- Pois eu acho sim que eles cremam os corpos e reaproveitam os caixões..
- É impossível!! Há um órgão que regula crematórios, cemitérios.
Tudo isso é fiscalizado! Qual o nome da instituição mesmo?
- IBAMA.
- Ninguém merece...

18 comentários:

Gustavo Chaves disse...

Tem que ter cuidado com as quimadas excessivas, com a madeira gasta!
kkkkkkkkkkkkkk

Flávio disse...

Eles não queimam dentro de uma caixa específica? Pensei que não fosse caixão não.

ACANTHA disse...

Risco de queimada excessiva numa cremação, GUSTAVO???

ACANTHA disse...

Não que eu seja especalista, mas até onde sei, queimam com os caixões, FLÁVIO. Eles não podem ser reaproveitados de forma alguma.

Eduardo disse...

O Instituto Brasileiro de Amor a Morte Alheia, ou a Instituição Beneficente de Arrecadação de Madeira Assada. É só escolher...

ACANTHA disse...

Melhor resolver de vez, EDUARDO.. O órgão em questão é a Vigilância Sanitária. Simples assim..

o Cronista disse...

huahuahua
dps de uma semana intensa d angustias,
só lendo suas banalidades....
e escrevendo algumas amenindades!

ACANTHA disse...

Acantha, para angústias, intensas ou moderadas, CRONISTA...

Menáge à Trois disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Também suspeitava que os caixões eram reaproveitados, mas que o IBAMA regula isso, essa foi demais!!

Como ninguém

Jens disse...

Oi Florzinha.
Por que cremar em caixão? Desperdício de madeira.
E, também, para que enterrar em caixão? Por que não ir nu, para o fogo ou para o fundo da terra? Afinal, chegamos sem roupa. Deveríamos partir da mesma forma. A natureza ficaria grata (especialmente no segundo caso. O processo de aprodecimento do corpo humano é um excelente adubo. Com exceção da classe política que, com raras - raríssimas - exceções, envenena tudo o que toca).
***
Mudando de assunto: soubeste que o Marconi Leal foi plagiado pelo Fausto Wolff? A história tá lá no blog dele. Pô, o Fausto. Estou estarrecido.
***
Um beijo e uma boa semana.
Arriba!

ACANTHA disse...

Acha mesmo que é fácil ouvir o que eu ouço, COMO NINGUÉM????

ACANTHA disse...

Ai JENS... Queima-se ou enterra-se com o caixão porque ele fica contaminado com os fluídos liberados pelo falecido. Acredito que não se enterre ou queime as pessoas nuas, porque não andamos nus, então, deve ser uma forma de respeito. APESAR das roupas e caixões, servimos de adubo. (Acha que eu queria ser legista? Você me pensa especialista?..UIA!! rimou!)
Troquei e-mails com o Marconi e sugeri que ele edite o artigo do Fausto no Wikipédia, para que conste o plágio, que tal?)

Fernanda Passos disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
língua afiada! Arrasou.
Talento é teu nome.
;)

o Cronista disse...

Olá, mto obrigado pelos conselhos!
creio q foram btt valorosos...
claro q vc pode saber meu nome, só não conte pra CIA....
é marcio
e aki deixo meu msn:
marciospielberg@msn.com
njos

Acantha disse...

E exagero o seu, FERNANDA...

Acantha disse...

Ah... Fui da KGB, preocupa não, CRONISTA! Adicionado.

Lucas Parente disse...

Lá em alguns lugares do sertão nordestino ainda enterram em rede, acho. Não por falta de respeito, mas de recurso mesmo. Agora sobre essa de reaproveitar o caixão... soube de um caso aqui pertinho (nos confins do interior da Bahia)... aliás, vejam vcs mesmos: http://ibahia.globo.com/plantao/noticia/default.asp?id_noticia=155192&id_secao=162

Abraços.

ACANTHA disse...

Não posso dizer sobre o sertão nordestino, por absoluta ignorância, LUCAS. Mas sei que aqui em São Paulo, a prefeitura paga o enterro de quem não tem condições. Até onde sei, inclusive, mesmo os que pagam, podem reaver os gastos com o funeral. Li o artigo. Sinceramente? É chocante que num momento tão doloroso e indefeso, algum energúmeno sujeite pessoas a esse absurdo!